Loader Website

O equílibrio no desenvolvimento de produtos em contexto de agência

Cultura Empresarial
29 de abril de 2022

Questiono-me várias vezes sobre a utilidade do que estamos a fazer. Como podemos acrescentar valor. Às pessoas que trabalham connosco (equipa e clientes), aos produtos que criamos e a quem os utiliza. Cada empresa tem a sua dinâmica de trabalho e nós como equipa, gradualmente vamos encontrando o equilíbrio entre todos, para que os produtos sejam cada vez melhores. É uma visão que temos em conjunto e que partilhamos com os clientes que escolhem trabalhar connosco.

Esse equilíbrio nasce de muito trabalho de equipa, de aprendizagens, melhoria contínua, o que de resto é uma característica que procuramos em todos os recrutamentos. Ok! Isto talvez seja assunto para outro artigo.

Partilho algumas aprendizagens de 7 anos a desenvolver produtos digitais que considero importantes para atingir resultados para os nossos clientes:

Compreender o modelo de negócio do cliente

Não podemos ter a ambição de conhecer - em apenas alguns dias - o produto, negócio e área de atuação tão bem como os nossos clientes. Recolher o máximo de informação acerca dos seus pontos fracos pode ser uma excelente oportunidade de criar um produto mais útil. Melhorar o processo para o cliente é o grande objetivo final. 

O que lhe ocupa mais tempo?, Onde se “perde” mais dinheiro?, Como faz no momento os processos? Trabalhar numa solução através de um produto implica perceber de eventos - quando trabalhamos num produto de eventos -, e de transportes - se for de transportes. No fundo, perceber exatamente os processos de cada cliente em específico. As soluções não são standard porque nós não comercializamos software, nós criamos software adaptado ao cliente. Ouvir é fundamental.

Image
Não nos podemos limitar ao óbvio

Ouvir o cliente é o primeiro passo, mas a nossa jornada continua. Não basta ouvir como se fazem as coisas, precisamos também aliar o conhecimento que passamos a ter sobre o que o cliente faz, com o nosso conhecimento de produto para delinear um processo mais ágil e de fácil utilização para o utilizador. Iteração, comunicação e teste. Transpor isso para outras realidades, estudar produtos mesmo de outras áreas de negócio, que possam eventualmente resolver os problemas que temos em mãos. 

“Se eu tivesse perguntado às pessoas o que elas queriam, elas teriam dito cavalos mais rápidos”

Henry Ford

Visão holística

Envolver pessoas com diferentes contextos ajuda a não perder a perspetiva do produto. Queremos aliar tecnologia, design, negócio, marketing, etc. A dinâmica da equipa permite esta visão holística do produto. Como? 

  1. Com elementos de diferentes backgrounds: design, tecnologia, marketing. Também o nosso cliente, a sua equipa e os seus clientes, claro. Trazer estas pessoas para o produto é o ponto de diferenciação entre criar algo útil ou algo obsoleto;
  2. Com validação dos protótipos no decorrer do processo, para evitar construir coisas que não são possíveis desenvolver ou que não vão de encontro ao que se pretende. 

E quanto mais cedo melhor, mais vale um protótipo/MVP no lixo que uma plataforma (o produto final).

Eyes on the price

Todos os projetos têm restrições de tempo e/ou dinheiro e nesse sentido trabalhamos todos com orçamentos limitados. Mesmo que os clientes tenham um orçamento alto, há tanta coisa que se pode fazer com mais tempo que é importante focar no que é mais relevante. Não importa adicionar mais mil funcionalidades ao produto se depois a sua usabilidade deixa a desejar. Não importa acrescentar uma certa funcionalidade se nada tem a ver com o core do projeto e compromete o tempo de desenvolvimento. 

Image

Se tivermos o equilíbrio no centro do nosso trabalho, tudo o que fizer parte do produto acabará por ser testado e implementado com melhores resultados. Nunca esquecendo a velha máxima “feito é melhor que perfeito”.

Se ainda assim tem dúvidas, estamos disponíveis para o ajudar a fazer o que mais gostamos: traduzir tecnologia em valor para as pessoas.

Partilha
Artigos em destaque
O poder das aplicações móveis no seu negócio
Limpar a cache do navegador: Como e Porquê?
Footer logo
Utilizamos cookies próprios para lhe oferecer uma melhor experiência. Para saber que cookies usamos e como os desativar, leia a política de cookies. Ao ignorar ou fechar esta mensagem, e exceto se tiver desativado as cookies, está a concordar com o seu uso neste dispositivo.